Nossa Grande Família ( V ) – Nunes

“Nunes”.

Esse é um sobrenome que não possuo, mas, poucos o sabem, faz parte de minha linhagem pelo lado materno e que já vem há quase dois séculos produzindo joseenses!

Até onde sei, ao menos desde meu trisavô, JOSÉ RODRIGUES DE MORAES NUNES que era casado com RUFINA MARIA SINHORINHA, seguindo pelo meu bisavô, CLAUDINO DE MORAES NUNES, nascido no ano de 1867 e que faleceu novo – coitado! Em 20 de fevereiro de 1909, pontualmente às 20:00h, a cidade perdeu um de seus humildes lavradores, de apenas 42 anos, falecido em sua própria casa, no Bairro do Jaguari, de afecção do fígado, provavelmente decorrente de forte hepatite.

Ainda assim, apesar de sua curta vida, houve tempo suficiente para se casar com minha bisavó, BENEDICTA MARIA DE MELLO, apenas 4 anos mais nova que ele, com quem teve oito filhos!

Destes, temos BERNARDO CLAUDINO NUNES, provavelmente o caçula, nascido em casa às 4 da manhã de 24 de março de 1907. Das lembranças pessoais que tenho dele, me vem a mente um senhor alto, um tanto quanto gordo e bonachão, loiro e de olhos profundamente azuis da cor do céu. Faleceu em 31 de janeiro de 1979, quando eu ainda tinha meus incompletos dez anos de idade.


Maria Dionísia e Bernardo, meus avós.

Nesses 71 anos de vida teve pelo menos três esposas, sendo a primeira delas minha avó, a mineira MARIA DIONÍSIA DE JESUS, com quem se casou aos 24 anos de idade. Um casamento que durou apenas 14 anos, pois ela faleceu pouco tempo depois do nascimento de sua última filha, com apenas 33 anos. Apesar de existirem notícias de que tiveram vários filhos, apenas duas realmente sobreviveram: minha tia Dionísia, joseense, e minha própria mãe BERNARDETE NUNES, paulistana.

Uai? Mas não eram todos joseenses – vocês podem me perguntar.

Ela acabou sendo “um ponto fora da curva”, pois, apesar de ter sido totalmente criada em São José dos Campos, nasceu em 10 de setembro de 1943 na capital de São Paulo numa fase em que meu avô, cansado da vida de lavrador, estava buscando novos ares e novas oportunidades como mão de obra na indústria. Com o falecimento da esposa e com duas filhas a tiracolo – uma de 6 e outra de 2 anos – resolveu levar a menorzinha para ser criada por seu sogro (no caso, o senhor “Antonio Mineiro” o avô dela pelo lado materno) lá na chácara que possuía no bairro de Santana. Lembro-me bem dessa chácara, sendo que a casa “sede” existe até hoje – mas tornou-se um depósito de bebidas lá no final da Av. Princesa Izabel.

Depois disso, meu avô acabou ficando por São Paulo mesmo, tendo se estabelecido lá pelos lados de Pirituba, onde viveu até o fim da vida ao lado de Geny de Souza, minha “avó postiça” que somente encontrava quando meus pais iam visitá-los. Com ela teve mais 9 filhos. E minha tia Dionísia? Casou-se com o italiano Lelio Silvano Galuzzo em 62 e foi de mala e cuia para a Itália, onde vivem até hoje.


Bernardete e José Bento, meus pais.

E minha mãe – essa joseense que por acidente nasceu fora de São José – aos 17 anos, no ano de 1960, casou-se com um mineirinho bem estiloso, de 23 anos, o seu JOSÉ BENTO DE ANDRADE, vulgo “meu pai”… Foram anos de bastante trabalho duro – ele mecânico, ela costureira – mas ainda assim conseguiram comprar uma boa casa em Santana e se estabelecer. Tiveram três filhos, todos nascidos em São José dos Campos, sendo eu o caçula. Pois foi em 2 de maio de 1969 que o Hospital Pio XII, em Santana, ouviu o forte choro de um enorme bebê de aproximadamente cinco quilos! Eu, Adauto de Andrade, havia acabado de nascer!

Em Santana nasci, em Santana cresci, em Santana me criei. Casei, descasei, casei de novo. Tudo sempre cercado de uma bela confusão emocional, que é uma de minhas características mais básicas enquanto ser humano… E deste meu casamento com a Dona Patroa, vinda lá de Marília, tivemos nossos três filhotes: Kevin, Erik e Jean. 1999, 2001 e 2004. Todos nascidos no Hospital Antoninho da Rocha Marmo – adivinhem onde? Isso mesmo, em São José dos Campos!

Ou seja, é seguramente a quarta geração de joseenses. Talvez quinta, se eu conseguir descobrir um pouco mais sobre meu trisavô…

Mas vamos recontar direito essa história, bem no estilo da genealogia, ok?

Assim, pelo lado paterno de minha linhagem materna temos a família Nunes. Ou seja, estamos falando do lado do pai de minha mãe. Melhor ainda: meu avô. Curiosamente o entrelaçamento com a família Antunes cruzou duas gerações, muitas vezes confundindo-se o papel de pai no avô. Isso porque, como dito há pouco, minha mãe desde a mais tenra idade foi criada por seus avós, pois sua mãe biológica faleceu cedo, por doença que suspeitavam ser contagiosa.

O mais antigo representante da família Nunes que encontrei foi por conta de uma busca por certidões e datas, com direito a máscara e luvas cirúrgicas para manuseio de documentos antigos, através do Livro de Registro de Óbitos (Livro nº 8, de 06/11/1904 a 31/03/1909) arquivado na Fundação Cultural de São José dos Campos, SP.

Ou seja, remonta a meados de 1850 – já em solo joseense – a existência de JOSÉ RODRIGUES DE MORAES NUNES (meu trisavô), que foi casado com RUFINA MARIA SINHORINHA. São eles os pais de:

1. CLAUDINO DE MORAES NUNES, meu bisavô. Lavrador nascido em 1867 e que faleceu de afecção do fígado em 20/02/1909 em sua própria casa, no Bairro do Jaguari, com apenas 42 anos. Natural de São José dos Campos, SP, onde viveu e casou-se com BENEDICTA MARIA DE MELO, nascida em 1871, também natural de São José dos Campos, SP.

Essa Benedicta, minha bisavó, lavradora como o marido, era filha de JOÃO ALVES DE FARIA. Não tenho a data de seu falecimento, mas consta que ainda era viva quando do casamento de seu filho Bernardo, em 1931. Apesar da certeza de seu prenome, em alguns documentos aparece também como Benedita Maria Nunes, Benedita Tobias de Melo e Benedita Maria da Conceição.

Claudino e Benedicta tiveram oito filhos:

1 – José Claudino Nunes;
2 – Braz de Paula Nunes;
3 – Izabel Rodrigues de Moraes Nunes;
4 – João de Moraes;
5 – Bernardo Claudino Nunes;
6 – Francisca;
7 – Maria;
8 – Antônia.


José Claudino Nunes e Rachel Tereza da Conceição.

1.1. JOSÉ CLAUDINO NUNES, lavrador como seu pai, nasceu, viveu e faleceu em São José dos Campos. Foi quem praticamente criou todos os irmãos. Nascido em 06/09/1888, faleceu em seu domicílio em 08/12/1953. “Ictus cerebral e doença hipertensão arterial” foi a causa mortis, sendo que seu óbito, às cinco da manhã, foi declarado pelo ilustre Dr. Rui Rodrigues Dória. Em 30/05/1914 casou-se com RACHEL TEREZA DA CONCEIÇÃO, natural de Igaratá, SP, tendo falecido em São José dos Campos em 08/09/1965. Tiveram 7 filhos:

1.1. BENEDITO CLAUDINO NUNES, nascido em 1920, casou-se duas vezes. Com sua primeira esposa, ÂNGELA, teve doze filhos:

1.1. EXPEDITO.

1.2. JOSÉ.

1.3. MARIA.

1.4. NELSON.

1.5. JOÃO.

1.6. BENEDITO.

1.7. LUÍS.

1.8. PAULO.

1.9. ALCIDES, que, com MARLI, teve um casal de filhos.

9.1. [Filho de Alcides e Marli].

9.2. [Filha de Alcides e Marli].

1.10. ANTONIO.

1.11. ANA LÚCIA.

1.12. RAQUEL.

Já de seu segundo casamento, Benedito teve ainda mais dois filhos:

1.13. VALDIR.

1.14. PEDRO, que ordenou-se padre em 2002.


Plautilha Martins das Neves e Claudino Nunes Filho.

1.2. CLAUDINO NUNES FILHO nasceu em 19/06/1924. Casou-se com PLAUTILHA MARTINS DAS NEVES, natural de São José dos Campos, onde nasceu em 12/10/1929, filha de BENEDITO MARTINS DAS NEVES (já falecido quando do casamento de sua filha) e de BENEDITA MARIA DA CONCEIÇÃO, esta também natural de São José dos Campos. Adotou, quando do casamento, o nome de Plautilha Neves Nunes. Faleceu em 20/09/1996, quando o mais novo de seus quinze filhos já era homem feito.

Claudino, viúvo, conviveu ainda com VICENTINA APARECIDA, nascida em 09/05/1932, mas sem filhos.

Claudino e Plautilha tiveram:

2.1. CLAUDINO NUNES FILHO, nasceu em 01/02/1949 e faleceu em 24/08/1984, com apenas 35 anos. Moço de tudo. Foi casado com MARIA APARECIDA MOTA, com quem teve:

1.1. ALESSANDRA REGINA MOTA NUNES, nascida em 06/12/1971, que teve duas filhas:

1.1. LORENE SOPHIA MOL DE FREITAS.

1.2. RAISSA STEPHANIE MOL DE FREITAS..

1.2. DÉBORA APARECIDA MOTA NUNES, nasceu em 18/05/1973.

1.3. ANA PAULA DE MOTA NUNES, nascida em 10/09/1981, e que teve um filho:

3.1. LEONARDO LUÍS MOTA DE OLIVEIRA.

2.2. JOSÉ CLAUDINO NUNES NETO, nasceu em 21/06/1950 e casou-se com IMACULADA MARIA. Tiveram:

2.1. ELISÂNGELA RAQUEL.

2.2. GISELE, que teve um casal de filhos:

2.1. [Filho de Gisele].

2.2. [Filha de Gisele].

2.3. CIBELE VENTURINI, nascida em 13/06/1980, casou-se com CAIO MARCELO VENTURINI, nascido em 07/02/1981. Tiveram dois filhos:

3.1. KAUAN NUNES VENTURINI, que nasceu em 25/08/2006.

3.2. KAIQUE NUNES VENTURINI, que nasceu em 19/05/2008

2.3. LUIZ CLAUDINO NUNES, nascido a 11/11/1951, casou-se com TERESA e tiveram quatro filhos:

3.1. LUIZ, que tem um filho.

1.1. [Filho de Luiz].

3.2. TIAGO.

3.3. ROBERTA, que tem uma filha.

3.1. [Filha de Roberta].

3.4. RAQUEL.

2.4. ANTONIO CLAUDINO NUNES SOBRINHO, nasceu em 06/10/1953. Casou-se com EVA e teve:

4.1. FLÁVIA.

4.2. FABIANA. Casou-se com CARLOS. Pais de:

2.1. JÚLIA.

4.3. ROBERTA (adotada?).

2.5. JORGE CLAUDINO NUNES, nasceu em 01/04/1956 e casou-se com MARIA JOSÉ. Mais tarde veio a se casar com FRANCISCA. Jorge e Maria José tiveram:

5.1. EDUARDO.

5.2. CLEBER.

5.3. FABIANA, que teve um filho:

3.1. [Filho de Fabiana].

2.6. MANOEL CLAUDINO NUNES, nascido em 09/09/1957, casou-se com IZAURA. Tiveram:

6.1. EMANOELE.

2.7. DANIEL CLAUDINO NUNES, nascido em 03/01/1959. Casou-se com LUCY, com quem teve um casal de filhos:

7.1. HILTON.

7.2. DIANA.

2.8. MARIA NEVES NUNES, nasceu em 15/06/1960.

2.9. PAULO CLAUDINO NUNES SOBRINHO, nasceu em 23/12/1961.

2.10. CARLOS CLAUDINO NUNES, nasceu em 11/12/1963 e casou-se com SANDRA REGINA. Tiveram:

10.1. CARLA.

10.2. SARA.

2.11. MÁRIO CLAUDINO NUNES, nasceu em 24/04/1965 e casou-se com NEIDE – mas divorciaram-se. Filhas:

11.1. ANDRESSA.

11.2. ALINE.

2.12. LAURO CLAUDINO NUNES, nasceu em 26/06/1967 e casou-se com ÁUREA. Tiveram:

12.1. FELIPE.

12.2. ESTÉFANI.

2.13. REGINA FÁTIMA NUNES, nascida em 25/11/1968. A “Prima Regina”, mais amiga que parente, companheira de proseios e traquinagens de infância. Casou-se com MÁRIO DOMINGUES DA SILVA e adotou o nome de casada de Regina Fátima Nunes da Silva. Filha do casal:

13.1. JULIANE FÁTIMA DA SILVA, nascida em 19/03/1993.

2.14. MARCOS CLAUDINO NUNES, nascido em 04/10/1970.

2.15. JOÃO BATISTA CLAUDINO NUNES, nasceu em 05/07/1974 e casou-se com ARETUSA. Tiveram uma filha:

15.1. BIANCA.

1.3. JOÃO CLAUDINO NUNES, nasceu em 1926 e casou-se com JOANA. João e Joana tiveram:

3.1. MARIA HELENA.

1.4. ANTONIO CLAUDINO NUNES, nascido em 1928, casou-se com sua prima JOANA, filha de Joaquim Inácio e Izabel Rodrigues Moraes Nunes (1.3). Ou seja, eram primos. Tiveram oito filhos – netos comuns de Izabel Rodrigues e do pai de Antonio, José Claudino.

4.1. MARIA.

4.2. CARLOS.

4.3. LUÍS.

4.4. FÁTIMA.

4.5. BERNADETE.

4.6. RODOLFO.

4.7. ELIANA.

4.8. [Filho(a) de Antonio].

1.5. JOSÉ NUNES, nasceu em 1930 e teve cinco filhos:

5.1. RAQUEL.

5.2. GETÚLIO.

5.3. GENTIL.

5.4. CLÁUDIA.

5.5. CLÉCIA.

1.6. CLEMENTINA NUNES, nascida em 1933. Casou-se com JOAQUIM SILVÉRIO. Seus dez filhos:

6.1. VERA.

6.2. SÉRGIO.

6.3. CÉLIO.

6.4. EDILÚCIA.

6.5. CELSO.

6.6. LAFAIETE.

6.7. CARLOS.

6.8. MARILÚCIA.

6.9. MARIA HELENA.

6.10. FERNANDA.

1.7. PAULO CLAUDINO NUNES, nasceu em 16/09/1936 e casou-se com EUNICE. Tiveram um casal de filhos.

7.1. ANA LÚCIA.

7.2. PAULO.

1.2. BRAZ DE PAULA NUNES, nasceu em 1896 e faleceu em 11/10/1966. Casou-se com AFRA MARIA DE JESUS, nascida em 1897, filha de ANTONIO PINTO DA CUNHA e de MARIA JOSÉ DA CONCEIÇÃO. Era conhecida como “Nhá Afra” e diziam que era cigana. Adotou por nome de casada Afra Nunes de Campos. Faleceu em 15/07/1975. Braz e Afra tiveram oito filhos.

2.1. JOAQUIM VIEIRA DA SILVA, nasceu em 22/07/1913 e faleceu em 01/06/1994. Teve nove filhos:

1.1. JOSÉ.

1.2. ALCIDES.

1.3. OSVALDO.

1.4. AURORA.

1.5. LUIZ.

1.6. JANDIRA.

1.7. MERCEDES.

1.8. APARECIDA.

1.9. CRISTINA.

2.2. JOÃO NUNES, nascido em 11/08/1928 e casou-se com APARECIDA. Tiveram os seguintes filhos:

2.1. MARINA.

2.2. MARISA.

2.3. ADERITO.

2.3. BENEDITA NUNES DE CAMPOS, nasceu em 09/10/1930 e faleceu em 21/12/1988. Casou-se com FRANCISCO DE CAMPOS, nascido em 04/12/1925, falecido em 18/04/1991, filho de LICÍNIO DE CAMPOS e de ANA CUSTÓDIA. Francisco e Benedita tiveram:

3.1. LUIZ, nascido em 1954.

3.2. JOÃO DE CAMPOS, nascido em 22/01/1957. Casado e com 31 anos em 1988.

3.3. VALNICE CAMPOS, nascida em 1969. Outra prima mais amiga que parente. Estudamos juntos e convivemos juntos em nossa adolescência. Costumávamos passar tardes inteiras em deliciosos proseios intermináveis… Casou-se e teve duas filhas:

3.1. [Filha de Valnice].

3.2. [Filha de Valnice].

2.4. VICENTINA VIEIRA, casou-se e teve quatro filhos:

4.1. AURORA.

4.2. JOSÉ.

4.3. ALCIDES.

4.4. OSVALDO.

2.5. BENEDITO NUNES, casou-se e teve um filho.

5.1. JOSÉ.

2.6. ANTONIA NUNES FIGUEIREDO, casou-se e teve uma filha:

6.1. HELENA.

2.7. APARECIDA NUNES BERTOLONE, casou-se com ANTENOR BERTOLANI, que nasceu em 14/06/1932 e faleceu em 24/12/1992. Tiveram:

7.1. GIOVANNE NUNES, nascido em 02/02/1972 (ou 1970) e falecido em 15/02/1997.

7.2. ATALIBA.

7.3. GERALDO.

7.4. GISLAINE.

2.8. CARMELINDA NUNES SILVEIRA, casou-se e teve um casal de filhos:

8.1. LEÔNCIO.

8.2. LUCILENA.

1.3. IZABEL RODRIGUES DE MORAES NUNES, nascida em 1898, faleceu em 17/08/1969. Casou-se com JOAQUIM INÁCIO, com quem teve oito filhos:

3.1. JOSÉ.

3.2. MARIA.

3.3. BENEDITA.

3.4. IZABEL.

3.5. SEBASTIÃO.

3.6. CLAUDINO.

3.7. VICENTE.

3.8. JOANA casou-se com seu primo ANTONIO CLAUDINO NUNES (1.4), filho de José Claudino Nunes e Rachel Tereza da Conceição. OU seja, seu primo. Joana e Antonio tiveram oito filhos (já descritos antes).

1.4. JOÃO DE MORAES, nasceu em 1900 e faleceu em 28/03/1909, com apenas nove anos, de gastrointerite.

1.5. BERNARDO CLAUDINO NUNES, nasceu em São José dos Campos, no Bairro Jaguary, às quatro da manhã de 24/03/1907. Faleceu em seu próprio domicílio, em Pirituba, São Paulo, Capital, em 31/01/1979.

Bernardo casou-se com em 31/10/1931 com MARIA DIONÍSIA DE JESUS, nascida em 15/04/1912 no Bairro do Rio Mogi, em Ouro Fino, MG. Filha de ANTONIO ANTUNES JÚNIOR – conhecido em Santana como Antonio Mineiro – e de DYONÍSIA MARIA DE JESUS. Neta paterna do português ANTONIO ANTUNES e FRANCISCA DE PAULA ROMANA, e neta materna de FLORÊNCIO DE LIMA FRANCO e BERNARDINA DE JESUS.

Faleceu em São Paulo, Capital, em 14/09/1945. Adotou o nome de casada de Maria Dionísia Nunes. Segundo se conta na família Bernardo e Maria Dionísia tiveram ao todo sete filhos e, destes, quatro não “vingaram” (ou será que a gravidez não foi adiante?). Os três restantes são:


Dionísia Nunes e Lelio Galuzzo.

5.1. DIONÍSIA NUNES, que nasceu em São José dos Campos, SP (mais especificamente no bairro “Pau de Saia”), em 26/10/1939. Casou-se em São Paulo, em 16/06/1962, com o italiano LELIO SILVANO GALUZZI (também encontrado como GALUZZO), nascido em 10/07/1937 em Chieti, Itália.

Lelio é o mais novo de sete irmãos, a saber: Alberto, Giovanni, Iolanda, Oriente, Armando e Lelio (“outro” Lelio). Este último faleceu com apenas sete ou oito meses, e seu nome foi perpetuado no filho seguinte, ou seja, através do meu tio Lelio. Eles eram filhos de RAPHAEL GALLUZZO, nascido em Porto Ferreira, no Brasil, e de FLÁVIA LA ROVERA, nascida em Araraquara, SP. Segundo me contaram, a ascendência dessa Flávia seria de origem nobre, na Itália.

O curioso é que os avós do Tio Lelio, tanto maternos quanto paternos, foram italianos que vieram para o Brasil, tiveram seus filhos e estes acabaram por voltar para sua pátria, dando origem a uma nova geração…

Antes de se casar com minha tia Dionísia, Lelio teve um relacionamento com ESTARCELINA FERNANDES, natural de Joaçaba, SC, nascida a 13/07/1939, filha de Aníbal Fernandes e de Liduína Antunes Fernandes. Estarcelina morreu jovem, em São Paulo, Capital, em 06/04/1961. A causa da morte, tecnicamente falando, consta em sua certidão de óbito como “intoxicação aguda exógena por ingestão de cianeto alcalino tóxico”. Tiveram uma filha:

– FLAVIA GALLUZZI, nascida em 1960.

Já com Dionísia, Lelio teve os seguintes filhos:

1.1. LILIANA GALLUZZO, nascida em São Paulo, Capital, especificamente na Rua Aldo Locatelli, em 29/06/1963. De meus primos italianos ela foi a primeira que conheci pessoalmente, pois quando veio ao Brasil em meados dos anos 90 fizemos um pequeno tour pelo litoral de Ubatuba. Foi a única que herdou os olhos azuis de meu avô Bernardo.

1.2. CLAUDIO GALLUZZI, nascido em Chieti, Itália, em 05/11/1964.

1.3. MARIO GALLUZZI, também de Chieti, nascido em 04/06/1969. Casou-se em 20/04/1997 com LOREDANA SCABURRE, natural de Mont Silvano, Itália, onde nasceu em 29/06/1968. Possuem um casal de filhos:

3.1. ANDREA LETIZIA GALLUZZI, como a mãe, nascida em Mont Silvano, em 08/09/1997.

3.2. EMANUELE GALLUZZI, também de Mont Silvano, nascido em 25/02/2000. Apesar de estranho aos nossos ouvidos, pois aparenta ser um nome feminino, na Itália esse é tradicionalmente um nome masculino.

5.2. JOSÉ, que sofria de paralisia infantil e faleceu com apenas cinco anos. Pela diferença de idade, apenas suponho que tenha nascido entre uma irmã e outra. Lembrado na família como Zezinho.

5.3. BERNARDETE NUNES, minha mãe, natural de São Paulo, Capital, e registrada no cartório da Lapa. Nasceu em 10/09/1943. Curiosamente, entre a linhagem desde meu trisavô até meus filhos, foi a única que não nasceu em São José dos Campos – pois meu avô, seu pai, tinha se mudado para Capital justamente na época em que ela nasceu. Casou-se em 23/04/1960 com meu pai, JOSÉ BENTO DE ANDRADE, nascido em 27/04/1937 em Santa Rita de Jacutinga, MG, filho de ANTONIO DE ANDRADE e de SEBASTIANA DOS SANTOS MAIA. Bernardete adotou o nome de casada de Bernardete Nunes de Andrade. Tiveram três filhos, eu e meus dois irmãos, todos nascidos em São José dos Campos, SP.

Após o falecimento de Maria Dionísia, Bernardo teve um relacionamento com BENEDITA – mas que não foi duradouro.

Depois casou-se com GENY DE SOUZA NUNES. Ela já havia sido casada antes e tinha um casal de filhos:

– ÁLVARO.

– MARIA.

Bernardo e Geny tiveram nove filhos:

5.4. ANTONIA REGINA NUNES DE ALMEIDA, nasceu em 03/02/1956. Em 14/09/1974 casou-se com CINÉSIO VIRGÍLIO DE ALMEIDA, nascido em 17/10/1948. Tiveram sete filhos:

4.1. SIMONE REGINA DE ALMEIDA, nasceu em São Paulo, Capital, em 18/09/1973. Casou-se com JAIMIVALDO DA ROCHA LOPES, nascido em 09/04/1973. Passou a chamar-se Simone Regina de Almeida Lopes. Tiveram quatro filhos, todos nascidos em São Paulo, Capital:

1.1. GUSTAVO DE ALMEIDA LOPES, nascido em 25/02/1998.

1.2. GUILHERME DE ALMEIDA LOPES, nascido em 12/08/2003.

1.3. GABRIELA DE ALMEIDA LOPES, nascida em 28/01/2008.

1.4. JÉSSICA.

4.2. ROGÉRIO VIRGÍNIO DE ALMEIDA, nasceu em São Paulo, Capital, em 22/12/1975, e casou-se com ADRIANA JOSEFA ANDRADE – que passou a se chamar Adriana Josefa Andrade de Almeida. Tiveram:

2.1. VÍTOR HUGO, nasceu em 2009. Natural de São Paulo Capital.

4.3. REGIANE REGINA DE ALMEIDA, natural de São Paulo, Capital, nasceu em 06/03/1978. Casou-se com CLAUDEMIR PEREIRA DA SILVA. Pais de:

3.1. BEATRIZ DE ALMEIDA SILVA, nascida em São paulo, Capital, em 26/05/2000.

4.4. SÍLVIA REGINA DE ALMEIDA, nasceu em 22/04/1982. Natural de São Paulo, Capital, assim como seu marido, ADRIANO VASCONCELOS DE PORTUGAL. Tiveram:

4.1. LEVI DE ALMEIDA PORTUGAL, natural de São Paulo, Capital, nascido em 22/03/2007.

4.5. RODRIGO VIRGÍNIO DE ALMEIDA, nasceu em São Paulo, Capital, em 21/10/1983.

4.6. ÂNGELA REGINA DE ALMEIDA, nasceu em São Paulo, Capital, em 07/01/1985.

4.7. ANDRÉA REGINA DE ALMEIDA, nasceu em São Paulo, Capital, em 26/05/1986.

5.5. JÚLIO, nascido a 13/07/1959. Casado. Pai de:

5.1. [Filho de Júlio].

5.2. [Filha de Júlio].

5.6. BERNARDO NUNES, nasceu em 15/08/1961 e era, por profissão, polidor. Faleceu em 07/06/1986 de hemorragia interna traumática (morte violenta). Atiraram nele. Foi sepultado no Cemitério de Perus, em São Paulo. Não tinha nem um ano de casamento – que se deu em 12/07/1985, com VILMA PENHA DA MOTA NUNES.

5.7. FÁTIMA, nasceu em 1964. Com cerca de dez anos, em 1974, caiu e bateu a cabeça, vindo a falecer .

5.8. GENI, nascida a 04/10/1965. Casada. Mãe de:

8.1. [Filho de Geni].

8.2. [Filha de Geni].

5.9. PEDRO, nasceu em 29/03/1966. Casou-se duas vezes, sendo que do primeiro casamento teve uma filha.

9.1. [Filha de Pedro].

5.10. ÉDNA, nascida em 22/02/1968. Casou-se e teve:

10.1. Filho de Édna.

10.2. Filho de Édna.

5.11. MÍRIAM, nasceu em 22/06/1969. Casada.

5.12. CLAUDINO.

1.6. FRANCISCA, já falecida, casou-se com TEODORO.

1.7. MARIA, já falecida, casou-se com PEDRO.

1.8. ANTÔNIA, falecida.

OBSERVAÇÃO:  o  genograma  do  ramo  Nunes  de  Nossa  Grande  Família encontra-se disponível para download neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *